sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Fechando o ano



Desejamos um Feliz Natal e um ótimo 2010. Obrigada a todos que compartilharam conhecimentos, especialmente aos professores e estudantes de Charqueadas e ao escritor Caio Riter.

Professora Marli e turmas 81 e 82 do Colégio Colbachini - Nova Bassano

Deixe sua mensagem no mural, clicando aqui.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Passeio a Porto Alegre

Um sonho. Essa é a palavra certa para definir o nosso passeio pelo cenário do livro que inspira esse projeto, juntando leitores e autor. Vejam e comentem.



A visita à feira do Livro de Porto Alegre na praça foi emoção pura. Fomos recebidos pelo patrono Carlos Urbim, já nosso amigo de duas feiras no nosso colégio.


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

A Ilha Das Flores

Este vídeo fala sobre as questões ambientais especialmente o lixo na Ilha Das Flores que veremos em nosso passeio de barco em Porto Alegre no dia 11/11/2009. Ele nos mostra a importância que devemos dar ao nosso planeta.

Assista e reflita sobre o que lhe transmitiu e comente sobre ele. A seguir responda a questão:" O que podemos fazer para acabar com o lixo?"

Helen e Kellen

Diante dessa problemática que se vivencia, deve-se buscar um olhar ambiental consciente sobre algumas atitudes e hábitos em relação à natureza, nesses novos tempos em que marcam o consumismo desordenado. Percebe-se que cada vez mais a produção de lixo torna-se um problema que envolve muitos riscos, o que vem despertando preocupações. De fato a questão ambiental nos dias de hoje aponta para uma sociedade que produz mais problemas do que soluções, assim a relação meio ambiente e educação tem como objetivo uma análise crítica das propostas educacionais voltadas ao ambiente.

Professora de Geografia. Diomedes Marquiol

A Poluição no Guaíba !


A contaminação da água pode se dar através da falta de saneamento básico, lixo, agrotóxicos e outros materiais. Com isso pode ocorrer doenças e mortes. Esse tipo de dano ambiental provoca graves doenças nas pessoas e animais, manifestando-se com mais gravidade em pessoas com baixa resistência, como crianças e idosos, assim como a agonia de animais e do próprio rio, lago ou mar com o recebimento de resíduos orgânicos que por sua vez se multiplicam.
A proliferação desses microorganismos acaba por diminuir a quantidade de oxigênio na água levando a morte de peixes, plantas aquáticas, animais das margens e a morte de rios e lagos. Muitas vezes com a contaminação dos peixes, as pessoas que consomem esses peixes acabam causando graves doenças nas pessoas e até mesmo a morte.Algumas doenças transmitidas diretamente pela água poluída: cólera, tifo, hepatite, paratifóide, poliomielite entre outros.
São transmitidas indiretamente: esquistossomose, fluorose, malária, febre amarela, dengue, tracoma, leptospirose, perturbações gastrintestinais, infecções nos olhos, ouvidos, garganta e nariz. Sabe-se que uma pessoa é formada por 70% de água e precisa repor 2,5 litros de água diariamente (deve beber 1,5 litros e ingerir 1 litro por meio de alimentos hidratados).

Devemos começar a preservar a água, agora mesmo, por que se não cuidarmos gerações futuras ficarão sem água potável, e com certeza com muitos outros problemas .

Essas informações foram tiradas do site de Luciane Isaias. Para mais informações Clique Aqui:

Vinícius Bedin, Anderson Hans e Artur Cecchin .

Rio(ou lago?) Guaíba - Porto Alegre !


Imagem que inclui nos marcadores as Ilhas que iremos contornar no passeio no Barco Cisne Branco.(Clique nela para ampliar).

O Guaíba é um grande lago (496Km²) ao qual Porto Alegre está histórica e culturalmente ligada, desde a chegada dos primeiros casais açorianos até o atual desenvolvimento econômico da região. Porém, antes disso, o Guaíba é um ecossistema que sustenta uma rica biodiversidade, onde interagem diversas espécies vegetais e animais, que dependem de sua boa qualidade e preservação.
Por quase toda a sua existência considerado um rio, há um pouco mais de 20 anos - após criterioso estudo envolvendo técnicos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e de universidades norte-americanas - foi classificado como um grande lago. Sua bacia hidrográfica abrange uma área de 85.950 Km², equivalente a 30% do território gaúcho. Nela, estão situados os núcleos industriais mais importantes do Estado, concentrando 2/3 da produção industrial do Rio Grande do Sul e os centros urbanos mais populosos, onde vivem 70% da população.

- retirado do site:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lago_Gua%C3%ADba

créditos: Ingrid Stuani, Carina Sobieski e Luana Boschi

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Excursão à Vista



Feira do Livro na Praça

Pessoal, estamos na maior empolgação, preparando uma excursão , para o dia 11 de novembro,que planejamos na ocasião da Feira do Livro. A culminância desse projeto: além de visitar outros pontos turísticos, visitar a 55ª Feira do Livro , na Praça da Alfândega , em Porto Alegre, encontrar o escritor Caio Riter e os alunos de Charqueadas fazendo uma integração ao vivo e a cores e um roteiro pelas Ilhas do Rio Guaíba, cenário do livro lido, no Barco Cisne Branco, Durante um hora de navegação, ele percorre as principais ilhas: Ilha da Casa da Pólvora, Ilha do Chico Inglês, Ilha do Castelhano, Ilha das Flores, navega também pelo Rio Jacuí, avista a Travessia Getúlio Vargas, a Usina do Gasômetro, e o porto de Porto Alegre.Estamos super animados, não vendo a hora de chegar o dia. Vamos registrar tudo e aprender com diversão. Contamos com vocês, colegas de Charqueadas! Aguardem!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A História dentro de uma história:quem foi Che Guevara?

video
Trailer do Filme Diários de Motocicleta
http://www.youtube.com/watch?v=Ygn1lNk_oTg



Olavo e Eunice vivem na ilha em que Renato se refugia. "... Desde os tempos que a gente militava no partido comunista. Éramos professores os dois e acreditávamos na mudança. Pois sim, perdemos tudo, até presos fomos . A Eunice até torturada." (pg 56) Olavo tem um cachorro chamado Ernesto. Quando o escritor Caio esteve aqui na escola, nos contou que o nome dele foi escolhido em homenagem a Ernesto Che Guevara, já que o seu dono é comunista. Mas afinal, quem foi Che Guevara? Fomos buscar um filme, Diários de Motocicleta, para entender melhor a história desse líder latino americano e fazer uma relação com a situação vivida pelos dois personagens. Para saber mais, aqui.
Escreva o que você descobriu, depois de ver o filme e pesquisar em outras fontes.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Textos sobre Sexualidade na Adolescência

Após ler o livro e ver os vídeos abaixo, debatemos e escrevemos textos expressando nossa opinião sobre o tema. Mande também a sua.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

OPINANDO...

Gostei muito do livro porque mostrou coisas que acontecem na adolescência. Muitos jovens se apaixonam e acabam sofrendo,a família não era muito unida, mas amavam Renato e acabaram sofrendo pela sua ausência. Muitos pais não deixam seus filhos sair de casa, mas nada que eles fazem é para o nosso mal, o livro mostra bem isso. Vale a pena ler! (Laís Viegas - 8ª série)

O livro fala sobre amor, família, sexo e adolescencia. Achei interessante porque o autor conta a história com uma linguagem comum, de fácil entendimento para nós jovens e sobre assuntos que enfrentamos no nosso dia a dia. ( Francine Ramos -8ª série)

Gostei do livro Debaixo do Mal Tempo, porque nós adolescentes nos identificamos com os problemas do Renato, como a relação perda ( ao perder a avó e ter vivenciado o sofrimento de Olavo ao perder sua amiga Eunice), amor ( sentimento por Gabi), atração ( sentimento por Cecília) e a desunião familiar ( que acabou sofrendo a ausência de Renato). Árion Ferraz - 8ª série.
Estas são algumas opinIões expressas pela turma da Escola Artur Dorneles. Faça como eles compartilhe suas idéias!
D e manhã, Renato tomou café com a família
E le foi para a escola
B eijar Gabi era um sonho
A mor era o sentimento
I maginava aqueles lábios carnudos, que era o seu
X odó
O menino estava enlouquecido.

D as aulas de remo,conheceu a ponte do Guaíba
O lavo, foi o amigo que encontrou

M uito desconfiado ficou
A casa de Olavo habitou e
U ma menina chamada Cecília encantou

T irou sua roupa molhada
E nesta casa se alimentou
M inutos depois, e
P ara casa retornou,
O menino que era ontem, homem se tornou!

( Gleiton e David - 8ª série- ESCOLA ARTUR DORNELES)

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Discutindo Sexualidade

Nossa próxima proposta de trabalho - Turmas 81 e 82 do Colégio Colbachini. Convidamos os colegas de Charqueadas a se integrarem a ela para interagirmos e juntos construir conhecimento.

"Renato pensava na maravilha. Estaria mesmo na hora?As mulheres das revistas, tão diferentes da Gabi Giacomini. Ele queria mesmo um oi da Gabi Giacomini. Um olhar. O Pedro queria mais. Bem mais. Tanto que andava sempre com camisinhas distribuídas pelos bolsos. Pega uma, põe na carteira, Renato, a gente nunca sabe quando uma chnace vai pintar. Pega, vai. Ele pegando , sabendo que, se o pai descobrisse, ou a mãe, ele morreria de vergonha."(pgs 16 -17)

"Cecília aproximou-se, pegou sua mão: Eu sei. Colocou-a sobre seu seio. Depois, abraçou-o e deixou que seus lábios se tocassem. Conduziu-o até o tronco baixo da fiqgueira, encostaram-se, as mãos ansiosas, querendo contato de pele e não de panos.
E foi assim que, ali, onde os enforcados emitiam seus últimos suspiros, Renato experenciou aquilo que Pedro chamava de maravilha." (pg 86)

Essas duas passagens do livro remetem para questões sobre sexualidade, tão importante na fase da adolescência. Sexualidade lembra sexo, amor, paixão, "ficar", namoro, família, medo, insegurança, prevenção, doenças, dúvidas, enfim, você deve estar vivendo situações parecidas. Vamos discutir esse assunto? Para ajudar na reflexão, assista aos vídeos do programa Conexão XXI, produzidos para a TV em Santa Catarina .




segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Debaixo de algumas regras gramaticais

Nós, das turmas 81 e 82 , de Nova Bassano, aprendemos orações subordinadas adverbiais, utilizando as ideias do livro. Grifamos as conjunções subordinativas . Tente identificá-las e aprenda conosco. Estas são algumas das nossas produções.

"Renato gostava muito de remar, porque era seu sonho. Ainda que chovesse, ele treinava para as competições que iriam acontecer na sua escola. Enquanto remava no Rio Guaíba, o tempo ia se fechando. Conforme aumentava a tempestade, Renato só pensava em chegar à ilha. O céu estava escuro como se fosse noite. Quando chegou à ilha , encontrou Olavo, que o convidou para que trocasse de roupas que estavam encharcadas. À medida que o tempo passava na ilha, ele ficava ansioso para voltar para casa. Se ele tivesse avisado seus pais, isso não teria acontecido." (Vinícius, Rafael, Artur, Anderson H.,Cristiano - turma 82)

"O livro Debaixo de mau tempo trata de vários assuntos diferentes sobre adoslescência que interessam aos jovens, pois eles tem muitas dúvidas e buscam respostas nos meios de comunicação, livros, com amigos, já que muitas vezes esquecem de falar com os pais sobre assuntos como sexualidade. O livro trata de uma forma como os jovens gostam, a fim de que entendamos que se tivermos os pais como melhores e verdadeiros amigos, mesmo que fiquemos constrangidos, devemos pensar que eles também passaram por essa fase. Caso tenha se identificado com o livro, tente sempre tirar uma boa lição para a vida. Embora transmita ao leitor maturidade, à medida que lemos o livro, mais nos interessamos e , segundo o autor, é um livro que já ganhou prêmios." (Andhy, Jéssica, Cris Kelen- Turma 81)

"A sexualidade começa cada vez mais cedo entre os adolescentes. Hoje em dia ,os adoslescentes só pensam em "ficar" e cada vez cedo se apaixonam. No livro fala de um jovem que se apaixona por uma guria chamada Gaby Giacomini. Ele morria de amor por ela, embora não soubesse como chegar nela para conversar, porque ele tinha vergonha.Ela tinha um namorado que se chamava Leonardo e era apaixonada por ele. Renato pensava assim: eu nunca vou conseguir ficar com ela, no entanto gostaria de apenas falar o que eu sinto, dizer para ela que sou apaixonado, mas ela nunca vai me ouvir. Renato também tinha vergonha que a Gaby descobrisse que ele era virgem. Os adolescentes de hoje querem perder a virgindade para que não tenham que pagar esse mico." (Artur - Turma 81)

"Com a leitura de Debaixo de Mau tempo, nós aprendemos coisas boas, porque isso nos incentivou a ler mais e a nos interessar por vários assuntos. Enquanto nós líamos o livro, imaginávamos as cenas. Embora tenhamos ficado aqui parados, nós viajamos na leitura através das ideias e ilustrações do texto. A feira do livro aconteceu , a fim de que possamos fazer trabalhos sobre esse texto, assim como nos outros anos, de modo que aprendamos muito mais sobre escritores e várias histórias. À medida que aprendemos, desenvolvemos muitos conhecimentos, conforme as instruções da professora. " ( Vanderlei, Felipe, Daian - Turma 82)

"Renato tinha raiva de Pedro, porque pegava todas as gurias.
Pedro aconselhava Renato a dar em cima de Gaby, para que talvez ela lhe desse valor.
Dr. Jorge gostava do café da manhã em grupo, para que fosse mais especial.
Renato tinha lembranças da avó e de suas palavras, quando chovia.
Renato queria conhecer a "maravilha", assim como seu amigo Pedro tinha conhecido.
Renato beijou Cecília, de modo que ficou mais confiante em suas atitudes.
À medida que Renato foi conhecendo as coisas dos jovens, aumentou sua auto-estima.
Se Gaby desse atenção à Renato, ele seria o rapaz mais feliz.
Dr. Jorge trabalhava conforme o horário recomendado.
Embora Dr. Jorge não desse muta atenção aos filhos, ele os amava muito. (Laísa e Fernanda - turma 81)

"Já que a avó de Renato morreu, ele não veio treinar.
Se o casebre por fora pudesse aparentar sujeira, no interior dizia o contrário.
Embora o helicóptero fosse mais rápido, Renato queria chegar em casa com suas próprias forças.
Renato guardava uma camisinha, para que estivesse previnido.
Renato era tão tímido , que não conseguia falar com as gurias.
Pedro tinha mais intimidade com as gurias do que Reanto.
Cecília parou , quando alguém se aproximou dela e Renato.
À medida que Renato colocou o preservativo na carteira, amadureceu mais.
Conforme Renato remava, ganhava velocidade e tempo." (Tiago, Giovane, Bruno- Turma 81)




DEBAIXO DE MAU TEMPO









terça-feira, 21 de julho de 2009

Debaixo de mau tempo

Debaixo do mau tempo
Eu curto a vida
Sempre que posso

Debaixo do mau tempo
Eu assisto televisão
e como pipoca

Debaixo do mau tempo
Eu curto uma paixão
quando me toca

Debaixo do mau tempo
a vida passa
deixando sempre uma recordação

Poesia feita pela Profª Rosane Lindner Brandão que trabalha na Escola Artur Dorneles mais uma participante do nosso Projeto.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Feliz Aniversário para alguém especial...


Feliz Dia do Amigo

Amigos a gente não encontra prontos pra comprar. Amigos a gente conquista. Grande abraço a todos.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Meu nome é ...

Renato é o protagonista de "Debaixo de mau tempo." Um adolescente com os problemas típicos da idade, cheio de dúvidas, descobrindo coisas novas a todo momento. Você também anda passando por isso, não é mesmo? Nós nos identificamos com os personagens, porque a vida é matéria prima da literatura. Mas por que será que Caio escolheu esse nome para o personagem e não outro qualquer? Descubra, ouvindo o próprio escritor.
video
Agora que você já conhece a história do nome de Renato, que tal pesquisar sobre o seu próprio nome? No livro, o nome do personagem foi escolhido com uma intenção. A exemplo do escritor, utilize um dicionário de nomes (pode ser online), pesquise o significado e também veja o motivo que originou essa escolha. Depois, se quiser, brinque com o seu nome, fazendo um acróstico. E não esqueça que o nome das pessoas deve ser respeitado. Esqueça os apelidos , principalmente os pejorativos. Depois socialize aqui no blog. Bom trabalho!

Releitura em Imagens

Debaixo de mau tempo é um livro que nos fez pensar muito. As turmas 81 e 82 fizeram a releitura por capítulos, em duplas, resumindo e recontando a história através de imagens. Por sugestão dos alunos, a turma 81 coloriu as imagens, numa alusão ao bom tempo e a turma 82, deixou em preto e branco, lembrando o mau tempo. Ficou assim.



Acróstico...


Acróstico é um gênero de composição, geralmente em verso, que consiste em formar uma palavra na vertical com as letras iniciais ou finais de cada verso, gerando um nome próprio ou uma sequência significativa.Os acrósticos já existiam na antiguidade com escritores gregos e latinos e na Idade Média com os monges. Originou-se da palavra grega Ákros (extremo) e stikhon (linha ou verso), onde o prefixo indica extremidade. Mas as letras podem também aparecer no meio do verso. São simples, com frases, nomes ou palavras que não tenha ligação entre si, ou são poemas completos. Deve-se dar evidência às letras, em cada verso, pois se assim não for feito, nem sempre se percebe a quem são dedicados e, assim, serão secretos, mas podem não serem vistos como acrósticos pelos leitores. Fiz um com meu nome. Ficamos no aguardo do SEU! Mãos à obra!



domingo, 12 de julho de 2009

Encontro com o escritor no colégio

No dia 25 de junho encontramos com Caio. Sempre temos expectativas para conhecer o criador das histórias que lemos. E a nossa foi superada. Todos acharam o Caio muito "parceiro". Vamos contando em outras postagens como foi o nosso papo. Por enquanto aí vão as fotos.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Mau e bom tempo

Construímos painéis, representando situação de bom tempo e mau tempo. Depois refletimos sobre cada situação na nossa vida, inspirados pelas experiências do personagem Renato e escrevemos nossos textos. Esperamos que gostem e também nos contem o que pensam a respeito.


quarta-feira, 24 de junho de 2009

Nossa Feira do Livro


Estamos respirando literatura na escola. Está aberta a VI feira do Livro , recebendo 10 escritores, mais um grupo teatral, livros, histórias, enfim, alunos, professores, funcionários, comunidade , todos envolvidos e encantados. Amanhã será um dia especial , pois estaremos recebendo Caio Riter, o nosso escritor, que vem à nossa esola pela segunda vez. Aguardem todas as novidades. Estamos trabalhando muito off line, dentro da escola, mas queremos depois socilizar tudo!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Um dia frio, um bom lugar para ler um livro...

Quem Sabe um Dia
Mario Quintana

Quem Sabe um Dia
Quem sabe um dia
Quem sabe um seremos
Quem sabe um viveremos
Quem sabe um morreremos!

Quem é que
Quem é macho
Quem é fêmea
Quem é humano, apenas!

Sabe amar
Sabe de mim e de si
Sabe de nós
Sabe ser um!

Um dia
Um mês
Um ano
Um(a) vida!

Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois

Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois

Hoje pela manhã os alunos da 8ª receberam os livros do Caio Riter. Começa a leitura! Aguardem! Vem muita coisa boa por ai!

domingo, 14 de junho de 2009

Bom ou mau tempo?


Não importa haja chuva ou sol ou vento... Em nossos corações faz sempre bom tempo.
Mario Quintana
Como você entende essa epígrafe que abre a narrativa do livro? Concorda com ela? Como pode ser entendido o bom e mau tempo aqui e na narrativa da obra? Escreva sobre situações que você tenha vivenciado o mau tempo e bom tempo, no sentido figurado da palavra. Se preferir, inspire-se em poemas como esses de Fernando Pessoa.
Chove ? Nenhuma chuva cai...

Chove ? Nenhuma chuva cai...
Então onde é que eu sinto um dia
Em que ruído da chuva atrai
A minha inútil agonia ?

Onde é que chove, que eu o ouço ?
Onde é que é triste, ó claro céu ?
Eu quero sorrir-te, e não posso,
Ó céu azul, chamar-te meu...

E o escuro ruído da chuva
É constante em meu pensamento.
Meu ser é a invisível curva
Traçada pelo som do vento...

E eis que ante o sol e o azul do dia,
Como se a hora me estorvasse,
Eu sofro... E a luz e a sua alegria
Cai aos meus pés como um disfarce.
...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

É tempo de leitura

Estamos na fase da leitura e releitura da obra. Breve postaremos nossas ideias.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Faz tempo bom... tempo de leitura

É com alegria que estamos iniciando uma viagem rumo à imaginação. Pelos caminhos da leitura: um encontro de amor. Esse é o lema da 6ª Feira do Livro do Colégio Colbachini. Mas não vamos sós. Conosco, viajam nossos amigos de Charqueadas, da Escola Ramiro Barcelos. Em nossa companhia vai também Renato, um adolescente tímido , que enfrenta um mau tempo, se refugia numa ilha, encontra pessoas diferentes dele que o fazem pensar no amor, na amizade, na família e o ajudam a descobrir a "maravilha" que ele e seu amigo Pedro tanto desejavam. Nosso guia nessa aventura é Caio Riter, que nos conduz pelas páginas de "Debaixo de Mau Tempo".
Viagens de leitura!!! Embarque nessa, faça chuva ou faça sol!